domingo, 12 de agosto de 2012

Greve, esse também e o grito de ordem para municípios do RN.


Greve na Guarda Municipal do Natal

Por todo país servidores do estado (órgão Públicos) se já na esfera Federal, Estadual ou Municipal estão sobre indicativo ou em greve em sua grande maioria pedindo melhores condições de trabalho e reajustes de salários.
Essa e a forma de chamar a atenção da sociedade e dos gestores, já que só paralisando e expondo a falta de condições de trabalho a sociedade e que conseguimos trazer os gestores para a mesa de negociação com propostas objetivas.

Questões Locais:
Estamos sempre buscando encaminhar em via de o consenso sensibilizar a administração das deficiências, necessidades e formas de contorna-las minimizando os problemas.
Atualmente a Guarda Municipal de Poço Branco – GMPB não oferece nem uma condição do ponto de vista dos seus recursos estruturais (Recursos Humanos, Equipamentos e instrumentos legais) que possibilite programar ação ou projeto que possa englobar as atuais necessidades sociais através de uma política pública eficiente. No entanto, observamos que tal organismo público presta um serviço ineficiente justamente pela falta de tais recursos estruturantes.
Nossa pauta de reivindicações enquanto categoria tem o objetivo de buscar melhorias salariais, funcionas e fortalecimento institucional, primando pela prestação de um serviço público de qualidade.

Pauta de reivindicações dos servidores da GMPB:

Melhorias nas condições de trabalho – Sede própria com mínima infraestrutura, estrutura de radio comunicação, implantação da ronda patrimonial, aquisição e distribuição dos EPIs (Colete Balísticos, entre outros), auxilio alimentação para o serviço noturno e de 24 horas, auxilio transporte para os que moram fora do município.
Valorização funcional – Plano de cargos e salários, adicional de risco a vida, cadeia de comando próprio e adicional compatível com o nível de responsabilidade na cadeia de comando, curso de formação e reciclagem.
Manutenção do efetivo – Concurso público para novos guardas.
A aplicabilidade da proposta em tela justifica-se em razão do exercício de poder de polícia que os prefeitos possuem e que precisa ser posto em prática, na sua plenitude, sob pena de sofrerem as sanções previstas em lei.

Nenhum comentário: