terça-feira, 31 de maio de 2011

Guarda Municipal de Poço Branco, Ate quando?!?!...

 

DGGM Robson

Autor: Robson Vicente
Guarda Municipal desde Novembro de 2001.
E-mail:
robsonartbranco@hotmail.com

Os senhores caríssimos leitores devem estar perguntando, Ate quando o que?!

Bom não e de hoje que todos que conhecem a trajetória da Guarda Municipal de Poço Branco sabem de nossas dificuldades, e de nossa imensa vontade de ver a evolução chegar a nossa corporação, trazendo consigo modernidade, e com ela, melhores condições de trabalho, valorização profissional através da formação e capacitação, e conseqüentemente uma melhor remuneração.

Pois bem, mesmo diante de tudo que nos falta, e de tudo que nos é negado, estamos todos como costumamos dizer em QAP QRV, (traduzindo: QAP – Atento na escuta, QRV – Á Disposição) a convocação de nossos gestores, é de nosso município, não e difícil para nossa população e aos visitantes que aqui vem prestigiar os eventos públicos encontrar-se com nossos membros uniformizados, ou nas escolas e repartições públicas de nosso município e ate em rondas ostensivas em apoio ao destacamento de policia militar de poço branco, para alguns os serviços prestados pela Guarda Municipal deveria ser estendidos para fora dos portões e muros dos prédios públicos, já que consideram o trabalho como sendo bom e necessário, para outros deveria ser extinta, pois não passam de um gasto desnecessário aos cofres públicos, alem de prestarem um desserviço.

No entanto se perguntarem a Guarda Municipal de Poço Branco suas queixas, os senhores iram ver que são muitas, a começar pelas condições de trabalho que é as mínimas possíveis, em alguns casos não temos o essencial, como água ou banheiros dignos nos locais de trabalhos onde o risco a integridade física e constante, faz quase dez anos, para sermos exatos são 09 anos e 06 messes que o município não nos proporciona uma capacitação ou reciclagem, nosso uniforme o mais novo tem no mínimo 05 anos de uso é vale salientar que foi adquirido com recursos dos próprios Guardas, quanto a equipamentos não e diferente, tudo que temos o foi comprado pelos GMs ou nos foi doado por amigos, quanto à questão trabalhista e salarial o quadro e no mínimo desestimulante, os que trabalham numa carga horária acima das 44 horas semanais não recebem suas horas extraordinárias não temos nem uma garantia tendo em vista a atividade perigosa, risco de vida, periculosidade, insalubridade seja La o nome que tiver na realidade somos submetidos a uma realidade humilhante frente às outras categorias em nosso município.

Não estamos casando culpados frente a essa situação, pois de certa forma somos todos culpados, no entanto esperamos das autoridades de nosso município todo seu empenho diante da resolução desses problemas falhas ou contratempo, pois tudo o que queremos e ter orgulho de dizer que somos membros da Guarda Municipal de Poço Branco e de prestar um excelente serviço a nosso município.

Um comentário:

GUARDA MUNICIPAL DE JARDIM DO SERIDÓ. disse...

Caro Robson, essa é uma realidade não muito diferente de todos os orgãos de segurança.Se nós verficarmos em todas as redes sociais ,se veem queixas contra os gestores das instituições e as próprias.Não somos diferentes aqui em Jardim do Seridó,temos muitas deficiencias estruturais,que as vezes chegam a desanimar,perdemos muitos colegas para outros concursos, ainda bem que são substituidos por outros(pelo menos enquanto aqui estão) que são ainda mais aplicados.A segurança neste país é tratada como questão de terceira classe,imagine nas cidades, que é onde as coisas acontecem e os politicos tem medo de serem enquadrados...Mas não desanimemos,pois mesmo sendo árdua,a luta é justa,mobilize sua categoria num só bloco e reividiquem direitos,mesmo que tudo esteja parecendo desfávorável.Converse com algum vereador de sua confiança para que sejam cobrados equipamentos e tudo o que for necessário para o bom andamento dos trabalhos.Não escutem boatos de pessoas de má indole sobre o serviço de vocês,tem gente que se pudesse extinguiria todas as policias,para depois chorar procurando por elas, seja que nome tenha.Por fim ,não desanime,mesmo que as vezes (ou na maioria do tempo)tenhamos de remar contra a maré,vamos mostrar que somos guerreiros, e que a batalha só acaba quando se dá o ultimo suspiro.Ou é assim , ou todos nos entregaremos como cordeirinhos.

Sérgio Medeiros
GM Jardim do Seridó