quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Adicional de Risco um direito da GMPB, Esclarecimentos e noticias.


DGGM Robson

 




Robson VicenteGuarda Municipal desde 2001.Vice Persidente do Sindicato de Guardas Muncipais do RN – SINDGUADASRN.


O descontrole e o nervosismo de algumas pessoas para mim e facilmente resumido a falta de razão e incoerência acrescido de muita truculência comportamento típico de quem acredita ser onipotente verdadeiros ditadores incapazes de uma argumentação lógica, só sabem usar da agreção moral ou física pois não toleram ser contrariados.
 

Foi o que ocorreu nesta noite de terça feira (10/12/2013), Isso só servil para expor aos presentes à desmoralização a que e submetida à Câmara Municipal de Poço Branco pelo poder executivo municipal e por alguns vereadores, pois o que de fato ouve foi uma manobra articulada pelo prefeito juntamente com seu vice que sem dó submeteu a vereadora Cristina ao desempenho de um papel ridículo, vexatório e incoerente.

Pior e ter a cara de pau de dizer em via pública que o valor referente ao adicional de trinta por cento a que os servidores públicos concursados da guarda têm direito e uma mixaria e que só num paga por culpa do (GM Robson), justamente agora depois de passado mais de cinco anos prometendo, é muita demagogia mesmo senhor prefeito, hoje para o senhor os guardas que fizeram sua segurança nos comícios se ariscando a no mínimo um processo criminal, num passam de vagabundos que não querem tirar plantão (trabalhar).
Não consigo me acostumar, no entanto juro que tento entender o posicionamento contrário de alguns quanto à luta por melhorias para a nossa categoria, mas não posso deixar de me indignado com alguns comentários feitos principalmente por pessoas públicas que a meu ver não tem nem uma condição de criticar nem tão pouco de responsabilizar a nossa mobilização que tão somente busca o reconhecimento e melhorias para nossa tão desprezada categoria de Guarda Municipal.
Eu só posso considera essas pessoas muito ingênuas ou maquiavélicas que com toda certeza tem outros motivos para tentar desqualificar a nossa luta, que ao contrario dessas pessoas busca o desenvolvimento coletivo de nossa categoria.
Tentar desqualificar o GM Robson e fácil de entender principalmente vindo de pessoas que preferem à alienação, comodismo, antiética, pessoas que prefere se vender por um momento que pode durar quatro anos de uma administração travestida de democrata, truculenta e demagoga, pessoas mesquinhas que preferem ser iludidas com demagogias, promessa eternas que nunca se cumprem, pois a pessoa que as fazem não se cansa de dar demonstração do seu desprezo e desrespeito para conosco, e de suas falta de zelo e responsabilidade para com a instituição que servimos.
"Desqualificar-me? Podem ate tentar, no entanto eu sou o que sou as custa de muita dedicação e não por apadrinhamento de quem quer que seja, sou Guarda Municipal do Município de Poço Branco com muito orgulho e por ser Guarda hoje tenho mais de dês certificados em cursos de formação presencias e a distancia nas mais variadas matéria tanto na área administrativa quanto na operacional curso de formação reconhecidos pelo Ministério da Justiça e seus órgãos sem falar que, participo assiduamente das mais variadas discussão inerente à guarda municipal e a segurança publica municipal.
Quem me conhece sabe de minha luta por melhorias para a nossa Guarda Municipal e do quanto eu desejo ver um dia nossos Guardas livres dessa falta de condição desumana e degradante que humilha e reduz a autoestima de nossos operadores, de como sonho em ver e de fazer parte de uma instituição forte com capacidade de servir e proteger nossos irmãos de farda e principalmente nossa população".
"Quem me conhece e compartilha comigo dessa luta que não e só minha, mas de toda uma categoria que deseja um dia ver seus direitos respeitados com condições dignas de trabalho com uma remuneração capas de prover as necessidades básicas de nossas famílias esses sim, sabem e reconhecem a minha dedicação".
"Da mesma forma que quem me conhece sabe que não vai ser gritos ou xingamento ”Nego filho da puta” (foi assim como auguns homens públicos se referiram a mim em minha ausência na frente da câmara municipal nesta noite) tão pouco ameaças que me fará parar de lutar pelo o que eu acredito ou menos ainda pelos meus direitos".

Robson Vicente.
O Guardião.









Nenhum comentário: