segunda-feira, 22 de abril de 2013

O que esperar de um Administrador Público?

 

Prefeito de Poço Branco agride coordenador geral do SINTE/RN

Ameaças de agressão física e insultos por parte do prefeito de Poço Branco, Maurício Menezes marcaram a mobilização para a greve geral da educação hoje pela manhã. A vítima foi o coordenador geral do Sinte-RN, professor José Teixeira.

O sindicalista foi às escolas do município para esclarecer os motivos da greve geral e mobilizar a comunidade escolar para participar das atividades que serão realizadas nos dias 23, 24 e 25 de abril.

Inconformado com a ação do Sindicato, o prefeito foi até a escola e partiu para a agressão ao Sindicalista. Ameaças e expressões de baixo nível foram as armas usadas pelo gestor. “Por muito pouco ele não me agrediu fisicamente. Mas aos berros deixou muito clara a sua intenção”.

Diversas pessoas que passavam em frente à escola, além de professores e funcionários presenciaram o escândalo. José Teixeira disse que não vai abandonar a luta por causa de tais ameaças mas, por precaução, vai solicitar segurança à Secretaria de Segurança Pública.

As ameaças do prefeito se estendem também aos professores e demais funcionários que resolvem lutar por seus direitos. Diante disso, o Sinte-RN vai promover um ato de repúdio neste domingo (21), no município de Poço Branco. Já estão confirmadas as presenças da diretoria estadual do SINTE/RN e da CUT. 

http://www.sintern.org.br/noticias/visualizar/2271/prefeito_de_poco_branco_agride_coordenador_geral_do_sinte/rn

Prefeitura de Poço Branco Esclarece Episódio com o SINTE-RN

Pois bem, todos conhecem a incisão que o Prefeito Mauricio Menezes defende as coisas de Poço Branco e principalmente, quando se trata da educação, que parece ser a prioridade desde a sua primeira administração.

Então, lendo a nota enviada oficialmente pela Prefeitura de Poço Branco, esclarecendo a sua versão do fato com o SINTE-RN, ficou claro e fazendo mais sentido para mim, a forma como as coisas ocorreram. Publico então a nota na íntegra, para que cada um tire suas próprias conclusões:

<p>Sobre afirmações feitas pelo Sr. José Teixeira – membro do SINTE/RN, a Prefeitura de Poço Branco tem a esclarecer:

Em Poço Branco, nessa quinta-feira – 18 de Abril, o Sr. José Teixeira esteve visitando as escolas municipais no horário em que as aulas estavam sendo ministradas, convocando professores para a paralisação nacional a ser realizada nos dias 23, 24 e 25 de Abril. Após visita na Escola Municipal Aluisio Alves, o Sr. José Teixeira se dirigiu à Escola Municipal Raimundo Rosa que naquele momento estava com 600 crianças, de 4 à 10 anos de idade, em salas de aula.

Em uma atitude que a Prefeitura considera arbitraria e não condizente com a função de dirigente do sindicato, o Sr. José Texeira não atendeu o apelo da Diretora da Escola Municipal Raimundo Rosa, que gentilmente solicitou a não interrupção das aulas e que o SINTE/RN aguardasse o intervalo ou termino das atividades para mobilizar os professores municipais. Infelizmente, o Sr. José Texeira não compreendeu os apelos da escola e afirmou que iria prosseguir mesmo assim.

A diretora, aflita com a possibilidade de não ter como conter pequenas crianças de 4, 5 e 6 anos de idade sem os educadores, intercedeu para que a secretária municipal de educação, a Sra Dinalva Menezes, conversasse com o Sr. José Texeira por telefone, o que também foi em vão. A secretária recebeu gritos e a afirmação que o Sindicato daria procedência ao ato, pois o seu dirigente não teria outro horário para passar nessa Escola.

Sem ter mais a quem recorrer, a secretária municipal comunicou ao Prefeito Mauricio Menezes o que estava acontecendo, esse, tomando ciência da gravidade e imprudência do ato, foi pessoalmente ao prédio da escola e solicitou que o ato do sindicato não continuasse. Com a resistência do Sr. José Texeira, em gritar com o gestor municipal e justificar que o horário disponível para tal finalidade era aquele e não haveria outro, o Prefeito Mauricio exigiu que ele deixasse as instalações da Escola, caso contrário, convocaria a guarda do município para garantir que aulas e as crianças não fossem prejudicadas naquele dia.

Essa nota esclarece que não houve agressão, insultos ou ameaças por parte do Prefeito. Houve sim, o uso da autoridade que lhe cabe para defender que os pequenos alunos não fossem prejudicados por um ato impensado do dirigente do SINTE/RN. Por essa razão, o Prefeito Municipal prestou um boletim de ocorrência se resguardando do ocorrido.

Ainda em tempo, a Prefeitura compreende as razões para a paralisação nacional e defende a realização de toda e qualquer manifestação, desde que, não coloque em risco as crianças que estão sob os cuidados e responsabilidade da Prefeitura de Poço Branco na ausência de seus pais.

Outro sim, informamos que a Secretaria Municipal de Educação é tranquila quanto aos direitos dos profissionais da área, visto todas as conquistas alcançadas pela classe de educadores do município, são exercidos na atual gestão municipal, bem como o piso salarial Nacional e o plano de cargos e salários elaborado com os próprios professores, ambos créditados nos vencimentos dos servidores de forma eficiente, como lhes é de direito.

Sem mais para o momento, a Prefeitura Municipal de Poço Branco se coloca à disposição para qualquer esclarecimento.

http://pocobranco.blog.com/2013/04/19/prefeitura-de-poco-branco-esclarece-episodio-com-o-sinte-rn/

O Guardião.

O que esperar de um Administrador Público?

Tudo isso e no mínimo lamentável, nada justifica a atitude dispensada ao companheiro sindicalista José Teixeira por ocasião representando o SINTE-RN no municipio de Poço Branco.

Sinceramente toda a sociedade espera muito mais de um administrador, se o diretor regional foi interpretado como arbitrário em insistir com as atividades sindicais, o prefeito deveria estar mais bem preparado para tal situação uma atitude errada “impensada” não justifica outra, ainda mais se ela vem revestida de autoritarismo e truculência isso fica para as pessoas despreparadas e sem argumento.

Não entendemos o porquê de tamanha grosseria e descontrole por parte do administrador de fato seria isso tudo só pelos riscos que a atividade sindical iria oferecer aos alunos? Será que realmente a administração compreende as razões para uma paralisarão nacional é defende sua realização assim como a realização de outras atividades corelatas?

No mais fica aqui registrada a nossa solidariedade ao SINTE-RN assim como a toda população poçobranquense.

Nenhum comentário: