sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Pretensão Equivocada.

DGGM RobsonAutor: Robson Vicente da Silva

Guarda Municipal de Poço Banco - RN

Ex. Diretor da Guarda Municipal de Poço Branco

Sindguardas RN

“a investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos, de acordo com a natureza e a complexidade do cargo ou emprego, na forma prevista em lei, resalvadas as nomeações para cargos em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração”.

Pois bem, o texto acima publicado nada mais é que um inciso constitucional que servira para esclarecer quanto ao próprio tema do texto “a investidura em cargo ou emprego público” e a pretensão de poucos desinformados quanto ao tema.

Mais porque tratar teste tema neste momento? Bem, não e de hoje que pessoas ditas esclarecidas têm influenciado ou simplesmente vem enganando alguns Vigias do Município de Poço Branco diante da pretensão de compor o efetivo da Guarda Municipal sem passar pela aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos, simplesmente pelo fato de os Guardas Municipais atuarem nas mesmas condições e área dos vigias, pois, sem a observância do texto constitucional, o que e impossível.

Fato e que pessoas se aproveitando da ignorância de alguns para ludibriar os menos esclarecidos com mentiras e falsas promessas, pois, prometer transformar vigias em Guardas sem o devido processo legal e o mesmo que prometer a um auxiliar de enfermagem transformá-lo em medico simplesmente pelo fato de trabalharem na mesma área de atuação.

Pio ainda é atribuir aos Guardas Municipais a responsabilidade dizendo que os Guardas e que não querem como se isso dependesse da vontade de algum dos guardas, tal argumento irresponsável gera um clima de rivalidade e hostilidade em um ambiente onde o respeito e a cooperação e indispensável para o bom andamento do serviço, já que muito embora sejam de categorias distintas atuamos no mesmo ambiente de trabalho onde o espírito de cooperação deve ser estimulado.

Nos membros da Guarda Municipal de Poço Branco ( e assim o digo por que sei que a grande maioria senão todos corroboram com essa linha de pensamento) não temos nem uma responsabilidade quanto às informação equivocadas ou promessas irresponsáveis e mentirosas feitas por quem quer que seja, respeitamos e reconhecemos a relevância dos serviços prestados pelo Grupamento de Vigias e somos solidários a sua luta por melhores dias para a categoria, só que de formo responsável, sem mentiras nem enganações ou demagogia.

Quando estive a frente de nossa gloriosa guarda municipal sempre coloquei nossas condições e a valorização de nosso trabalho como questão prioritária, infelizmente não consegui sensibilizar o poder executivo ao ponto de que mesmo viesse também pautar nossas demandas como prioritárias, no entanto tenho consciência que na busca incessante do meu aprimoramento frente às exigências do cargo que ocupei dei o meu melhor, assim como acredito que cada um dos companheiros incluindo os vigias, mesmo diante de tantas dificuldades dispuseram de seu melhor em prol do bom andamento do serviço.

Neste momento de que se aproxima o pleito eleitoral devo dizer que é uma pena, que a maioria ainda não tenha desenvolvido suficientemente o senso critico, ou melhor, não sejam capazes de diferenciar uma mentira de uma verdade nem atingimos o nível organizacional suficiente ao ponto de impor e exigir o que e nosso por direito de forma coletiva em quanto funcionários públicos que somos, independente de categoria ou cor do uniforme que vestimos, em vês de acreditar em historias da carochinha ou ficar esperando por migalhas com segundas e terceiras pretensão.

Nenhum comentário: