quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Felizes comemoram dez anos de abandono!

Imagem Blgo GMPB sem a Banteira
O Guardião parabeniza a Guarda Municipal de Poço Branco – GMPB/RN, pelos seus dez anos de perseverança frente ao desafio de ser uma instituição voltada a fazer segurança pública municipal.
Nesses dez anos de atuação vários momentos marcaram nossa trajetória, as experiências e conhecimentos adquiridos, as verdadeiras amizades, o companheirismo, são os verdadeiros motivos de estarmos durante este mês comemorando nossa primeira década de existência.
Gostaríamos de hoje termos além dos motivos acima citados, outros motivos para comemorar, porém, estaríamos tratando a sociedade poçobranquense da mesma forma que somos tratados durante esses dez anos, usando da mesma hipocrisia e falta de compromisso, pois e assim que somos tratados.
Hoje em poço branco a moda e falar sobre política partidária, e impressionante ver como algumas pessoas debatem e discute com tanto afinco assuntos como quem ira substituir ou se manter no poder, que e melhor ou quem e pior a frente do município, se esquecendo de fato do que verdadeiramente importa para do município.
Ultimamente temos ouvido muito sobre desenvolvimento, melhorias, satisfação e outros substantivos semelhantes para definição à atuação dos poderes públicos no município de Poço Branco, mais qual seria a equação capas de justificar o uso de tais palavras? Quando falamos de município ou comunidades/sociedade, as ações do poder público na busca por melhoria, satisfação e desenvolvimento obrigatoriamente devem seguir alguns princípios que auxiliaram Maximizando a universalização dos benefícios dessas ações, significa dizer que essas ações devem beneficiar o maior numero possível de individuas.
Alem do mais, e impossível construir uma casa a partir do telhado, as ação do poder público devem seguir um plano capas de operacionalizar todos os setores, logicamente dando prioridade as questões identificadas como prioritárias, não para uma meia dúzia de assessores ou o que acha o administrador, mas que vá de encontro com as necessidades sociais e que estejam ao alcance da administração, portanto o que importa e discutir se estamos preparados para escolher, esses que se apresentam são realmente o melhor?
Concluímos que ações verticalizadas que visam unicamente o interesse particular não melhoram nem satisfazem, muito menos desenvolvem municípios, traçar o pior pelo menos ruim não serve como alternativa, sobre tudo quando setores tão importantes como a segurança pública municipal e marginalizada e descriminada como e a Guarda Municipal de Poço Branco e nesse quesito somos obrigado a dizer que ate agora ainda não apareceu um que prestasse.
Finalizo desejando que esse tão falado desenvolvimento possa alcançar não com discursos hipócritas e demagogos, mais com ações, em quanto cidadão e funcionário público municipal merecemos a atenção do poder legislativo e poder executivo municipal, quantas décadas de abandono teremos que suportar tal abandono?
 

Robson Vicente

Editor de O Guardião.

Nenhum comentário: